domingo, 28 de dezembro de 2008

Sobrevivendo

Vou sobrevivendo em meio ao caos,
tentando encontrar alegria nos conflitos,
procurando levar paz aos aflitos,
falando aos pés dos ouvidos ou
proclamando a esperança ainda que seja aos gritos...

Vou sobrevivendo aos vendavais que me assolam,
me deixam triste,
mas a pior coisa que existe é ver alguém que não insiste, desiste,
e a solidão que é passageira, sempre persiste...

Vou sobrevivendo aos temporais da vida
levando no coração apenas uma prece mas que me sustenta,
consola e fortalece e mesmo quando de mim ninguém se lembra,
Deus de mim nunca se esquece...e com Ele...

Vou sobrevivendovivendo cada momento a espera de um milagre,
desviando de bala perdida,
rogando a Deus que me guarde
e que me mostre uma saída para dor de minh’alma sem medida
que chora uma partida sem despedida...

Vou sobrevivendo em meio as amarguras
enfrentando a loucura de um mundo devastadorsaio
a procura de algo que tem valor,
o amor, mas só encontro rancor, ódio e temor,
sofrimento e dissabor cadê o amor?...

Vou sobrevivendoaos contratempos,
caminhando em favor e contra ao vento
guiado por uma noite sem luar
procuro em pensamento seu olhar
mergulho nas entranhas do seu ser
assim me aquieto tentando viver...

Vou sobrevivendocaminhando por alamedas da indiferença,
dobrando esquinas do medo,
esperando encontrar o sorriso, o sonho e o desejo,
a fé razão da nossa crença, sabedoria para viver
e que o medo não me vença...

Vou sobrevivendoaos trancos e barrancos,
sonhando acordado com um mundo diferente,
com gente amando gente, onde todos querem vencer,
mas só vejo perdedor, lamentos, choros de inocentes, u
ns que sofrem e outros não sentem...

Vou sobrevivendoa tudo isso parecendo-me cercado como uma ilha,
desafios, metas e mitos escurecem meus caminhos,
travam meus pés e embaçam a visão,
o futuro antes claro,
hoje sombrio me deixou na escuridão...

Vou sobrevivendo aprendendo em cada dia a superar os obstáculos,
sair do cotidiano, abraçar a pessoa querida para curar um ferida
que já dura tantos anos
e que no espetáculo dessa vida eu ainda possa dizer: te amo...

Vou sobrevivendoem meio a confusões,
lutas, problemas, decepções, vou chorando, as vezes sorrindo,
caindo, mas levantando continuo minha sina,
as vezes por baixo outras por cima
mas aprendendo o que a vida me ensina...

Vou sobrevivendodesafiando a própria sorte,
pedindo a Deus que me conforte,
de um fraco que o faça forte livrando-o sempre da morte
assim sigo meu destino, deixando as coisas de menino
observo com olhar felino minha bússola rumo norte...

Vou sobrevivendo chegando ao final do ano refaço as metas revejo os planos,
traço novas rotas corrijo os enganos,
acerto o balanço de perdas e danos renovo a esperança,
vejo o sorriso da criança, quanta pureza, quanta beleza,
olhar magnético, correndo ou quieto,
meus filhos meus netos me inspiram viver...

Vou sobrevivendoassim como Deus permite,
sou igual a todo mundo nem sempre alegre, nem sempre triste,
mas o sentido da vida me faz ver que a vida só tem sentido se fizer o que me propus
e que a tristeza não resiste ao que clama por Jesus...

Estou sobrevivendomas com uma diferença,
em meio a tantas lutas há alguém que me conduz
e mesmo na escuridão de uma noite mal dormida nunca me faltou luz,
Suas palavras contém vida que me trazem o vigor para enfrentar um ano novo,
com Jesus eu sempre vou...vivendo...

...algo comum entre todos os seres humanos são os problemas e dificuldades que todos enfrentam pela vida...mas são exatamentes eles que nos impulsionam a viver...penso eu que sem eles, a vida seria monótona e sem desafios...por isso vou sobrevivendo...

JL MOREIRA

Um comentário:

Cintia Diedrich disse...

Ola querida
Como vc mesma disse a vida sem problemas seria muito chata... entao o geito é erguer a cabeça e continuar! Sempre!